Eu...

A minha foto
Sou o que sou porque assim me ajudam a ser,a crescer,a melhorar...a cada sorriso,a cada abraço, a cada beijinho! Se sou o que sou, é porque vos tenho ao meu lado como grandes Anjos da Guarda...

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

PARABÉNS PRINCESA-BORBOLETA!!!


Domingo 09 Outubro de 1994.

Um Domingo solarento e igual a tantos outros...
O cansaço, os pés inchados... os ponteiros do relogio que teimosamente não avancam mais rapidamente!
A ansiedade aumenta cada vez mais, os movimentos ficam mais limitados.
Olho-me ao espelho... sorrio .
Imagino-te nos meus braços, imagino o teu cabelo, os teus olhitos... o teu sorriso.
Aproveitamos a tarde para um passeio.Ao fim da tarde passamos por casa do Sr.C e ficamos por ali na conversa, depois vamos até ao café pra uns petiscos.
Sinto-me cansada.Peço pra ir pra casa, os pés estão demasiado inchados.
A caminho de casa , começo a sentir-me molhada...
Olho pras minhas pernas e fico de boca aberta... assustada? Nem sei bem, confusa talvez...
Fiquei em silencio com os meus pensamentos.
Os cerca de 40 km que passaram foram suficientes para visualizar o filme todo:A ruptura da bolsa aconteceu!
A médica havia-me alertado para isso:"Se acontecer vai para a maternidade logo."
Não estava á espera, ainda faltavam 3 dias para as 38 semanas...
Ao chegar a casa digo ao papá o que me estava a acontecer, parecia que lhe estava a dizer"Ela está a nascer... abre as maõs!!! :D "
Já queria chamar a minha mãe,a mãe dele...
Pedi-lhe calma! Vou tomar um duche e depois vou colocar as coisas na mala(estava tudo ainda em cima da cama)
Mais limpinha (por minutos somente !) mudo de roupa , coloco um penso e acho que estou preparada para uma grande aventura... sequinha e limpa!
Colocamos os dois tudo na mala e metemo-nos no carro.
A viagem dura cerca de uma hora, nada me doi...só continuo toda molhada!
Chegamos á maternidade , fazemos a inscrição e aguardamos.
Chega a minha vez.Mandam-me deitar para observar.
Pedem uma cadeira de rodas... o meu coração começa a acelarar.
Chamam o papá e dizem-lhe para se despedir de mim e que pela manhã pode vir se quiser assistir ao parto.
As lagrimas batem á porta...
O papá olhou-me e sorriu.Deu-me um beijinho e foi embora.
Deixei que as lagrimas fossem a minha companhia por minutos... sentia-me sozinha, com frio, com medo...
Disse á enfermeira que podia andar, que nao me doía nada.Ela sorriu e respondeu "Eu sei que não dói, mas vai sentadinha até ao quarto ."
Subimos de elevador.Levaram-me para um quarto pequenino, ao lado estava uma outra grávida que gemia...
Passarajm-me para a cama,nada me doía!O relogio da parede marcava 23.30 m.
Ligaram-me o registo e fiquei deitada...
Pela noite a chuva começou a bater forte na janela, e dores...nada.
A outra gravida gritava e chamava a enfermeira... eu com os meus pensamentos achava"Isto nao
custa nada!ainda á quem se queixe!"
Pela manhã a médica passa para me observar, e dilatação...nada!
Ás nove da manhã do dia 10 Outubro a minha camita é transportada para uma sala da dilatação.Tudo bem.
Uma outra grávida numa cama ao lado... gemia,gritava.
Ligada ao registo,de soro ligado ali fico.
O papá chega e fica ao meu lado.Olho o relogio e as horas nao passam.
Começam umas dores aqui e ali... facil!
A ansiedade vai aumentando.
De vez em quando entra o medico e mais uma mexidela...dilatação? Muito pouca!
As doses aumentam... as dores também!
É um entra e sai de enfermeiros estagiarios...
Olho o relogio uma e outra vez... peço a Deus para as horas passarem rápido... mas não passam.
Trinco o labio para não gritar, vou suportando as dores.As contrações aceleram.
Olho o relogio e só são 15h... tanta e tanta dor.O ar falta.
O papá segura a minha mão...aperto-a a cada contração que chega.
Sem posição para estar e com tanta dor começo a desesperar.
Na cama ao lado a outra gravida grita e eu já não a posso ouvir mais afinal tambem eu estou na mesma situacao e grito pra dentro!
Numa das passagens e mexidelas do medico sugere-me a epidural ...
Respondo desesperada:" Epidural, cesariana... faça o que quiser mas tire-me daqui por favor! Não aguento mais!!! :D "
Inocente :) aguentas e de que maneira !!!
Quando ele saia da sal passa no corredor a minha medica e espreita para a minha cama, reconhecendo-me:"Antecipou a vinda pro hotel?!"
Concorderi com um acenar de cabeça.Ela olha para o registo e pergunta pela dilatacao ao colega.Ambos concordam com epidural.Ela sossega-me...
Palavras de consolo mas que a dor nao tiram :) !
O medico explica-nos que vão chamar o anestesista para me observar e que depois tudo vai ser muito rapido.Saiem os dois, passados uns minutos volta a entrar o medico e diz que o anestesista tinha saido para lanchar... assim que voltasse vinha observar-me.
Passados uns largos minutos entram os dois e com eles vinham mais dois enfermeiros (estagiarios).Coloco-me em posicao de ser observada.Um entra e sai de maos umas palavras trocadas entre eles e...
Anestesista:" Tenho muita pena mas já tem quase 5 cm e não podemos fazer epidural!"
Parecia que o tecto me estava a cair em cima! Não podia ser...
O anestesista sai do quarto e fica o obstetra e um enfermeiro.A sentença vinha lá...
"Então mãe vamos ter que suportar isto mais umas horitas ok?! Lá pras 20 h isto está pronto!"
Agora desta vez foi o edificio da maternidade que me caiu em cima :D !!!
Eu nem queria acreditar... então o sacana do anestesista vai lanchar , demora uma eternidade e quando volta já nao dá?! Queria mata-lo!!!
O papá entra e pergunta quando iam dar-me a anestesia...NÃO DÃO MAIS!!!!
Olho pro relogio e são só 16 h! Não acredito! Lembro-me das palavras dele "Lá pras 20 h!!!"
Penso NÃO VOU CONSEGUIR AGUENTARTANTO TEMPO!VOU MORRER:D !!!
Somos dramáticas quando estamos nesta situação bébé...não ligues á mamã!
O enfermeiro ficou no quarto e ia falando comigo, ia vendo o registo, ia dando conselhos na respiração...até era simpatico.
As dores foram sendo cada vez mais e mais fortes,eu já nao sabia como respirar,como estar deitada.O desespero era mais forte que tudo.
O enfermeiro pedia para não fazer força...mas a vontade de expulsar algo era demasiado forte e disse-lho.Ele chamou o obstetra que me veio observar.
A bébé estava a entrar em sofrimento ei a dilatacao nao era ainda suficiente.
Vi na cara dele a preocupacao e a minha respiracao acelarou .
Pediu ao enfermeiro para avisar que preparasem a sala de partos, ele foi retirando o registo e comecou a empurar a cama pelo corredor alem com o soro na mão.
Eu não queria pensar.Fiz esforço para me concentar em ficar calma pela minha bébe.
Na sala de partos ajudaram-me a passar para a cadeira de expulsão.O tal enfermeiro novinho ia sorrindo e ficou ao meu lado.O obstetra comecou a colocar as luvas , a mascara...colocou-se na minha frente e ao seu lado estava uma colega também em estagio (calharam-me todos!).
Preparava-se para iniciar o trabalho e levanta-se depresa e pergunta
:"O pai deste bebe onde está?Quer assistir?"
Do corredor o papá respondeu que não... "fico aqui fora tá bem?" (ele sempre achou que desmaiava, que nao conseguia :D fracote!!!
Senti uma picadela, e outra... explicou que era uma anestesia local para poder fazer um corte pra ajudar a passagem... "Não vai sentir nada mãe!"
Tretas!!! Senti o corte da tesoura!O enfermeiro limpava o meu rosto com uma compressa molhada e ia dizendo que ia correr tudo bem.
O obstetra levantou a cabeça e explicou que ao vir a contração eu teria que fazer força.Acenei que sim.A contração veio e fiz força...outra e outra.Nada mexeu.
Ele levantou-se e pediu á colega para ficar no seu lugar e veio junto de mim.Explicou que a bebe não estava a descer e que para meu bem e dela tinha que me fazer um pouco de doer.Estava com tanta dor e medo que so acenei que sim com a cabeça.

Colocou-se de pé ao lado da minha barriga, ao vir a contração ele iria deitar-se por cima da barriga pra forçar a descer...mas nada.Uma segunda vez e a médica na frente abana a cabeça como sinal de "NADA.NÃO MEXEU!"

Ele vai pra minha frente e á pressa pede á cologa"Traz-me os forcepes urgente!"

Eu tremo... de medo, de frio...não sei!O enfermeiro esfrega as minhas mãos e vai-me sorrindo.

Vejo a pressao do medico .á pressa tenta encaixar uns parafusos ou sei lá o que era e derrepente atira com aquilo pro lado e grita"Traz outros que isto não funciona"

"Rápido que o bébé está em sofrimento!Rápido por favor!"

Estava cada vez mais assustada.Interiormente sangrava com medo de que algo de menos bem acontecesseáo meu bebe.Pedi a Deus para nos ajudar e protejer.Pedi ao meu pai que estivesse ali comigo e pra me ajudar.Estava assustada .

De pé na minha frente com uns ferros na mão o obstetra explica que vai ter que me magoar um pouco talvez,mas que é urgente e pro bem do bebe.

Tremo mais.

Vem a contração e faço força, sinto os ferros a passarem... uma dor forte.

São 20.20m no relogio da parede...

Chorou!

Sinto um alivio grande... pergunto se está tudo bem e o enfermeiro sorri e acena que sim.

Tremo muito e ele traz-me um cobertor pra me tapar,sinto-me um pouco melhor.

Sentado e mais calmo o medico começa o trabalho de agulha... sinto todas as picadelas!

Não me queixo, pois aquela era uma dor menor face ao que tinha passado.Pergunto-lhe se ainda falta muito... ele sorri e brinca comigo.

O enfermeiro veio junto a mim e diz que a minha filha é muito bonita e perfeita!

Entretanto chamaram o papá para segurar a nossa Princesa.Veio pro meu lado com ela nos braços...sorrimos um pro outro.

Finalmente a nossa filha ali a salvo nos nossos braços .

É LINDA!É PERFEITA!

O papá tinha que ir embora e deitaram a minha Princesa ao meu lado ,no meu braço e o mesmo enfermeiro lá nos foi empurrando na cama ate ao elevador ,deixou-nos instalada no quarto.

Hoje entendo este homem como tendo sido um Anjo da Guarda...ajudou-me sem duvida.

Dorida mas feliz.

Deitadinha ao meu lado sorrio á minha Princesa linda!

Ali está ela perfeita, com uma pela lisa e branquinha, cabelo escuro... os dedinhos todos ( uma paranoia minha...conto vezes sem conta os dedos das maozinhas dos meus filhos :) )

Dou graças a Deus por ti meu Amor.

Ter sido mãe aos 23 anos foi uma opção feliz... sim porque hoje tenho um orgulho muito grande em ser mae duma Princesa-Borboleta maravilhosa , doce e linda com os seus 15 aninhos!

Obrigado filha por tudo de bom que nos tens proporcionado, por todo o carinho, compreensao e ajuda.

Que Deus te proteja sempre.


Cmuito amor e ougulho...

PARABÉNS AMOR DA MINHA VIDA!


Eu, mãe Tina


7 comentários:

Mamã Catarina disse...

Ai que agora fiquei tão curiosa para ler o resto desta história, até já estava aqui de olhos esbugalhados a olhar para o monitor! Eu gosto muito de ler relatos de partos, porque de uma ou outra forma me fazem lembrar os meus! São tantas as emoções! Bom, vou ficar a aguardar as cenas dos próximos capítulos :)

Beijinhos e bom fim de semana!!

Mamã Catarina disse...

Texto lindo e muito sentido, adorei ler cada palavra! Sofreste muito sem dúvida, mas foi esse sofrimento de algumas horas que te veio trazer a felicidade de anos e anos :)

Muitos Parabéns à tua menina que já está uma mulherzinha! Que ela seja sempre muito feliz e saudável, que lute sempre para conseguir concretizar os seus sonhos! Parabéns também aos papás que estão certamente muito orgulhosos do seu rebento :)

Beijinhos e bom fim de semana!!

PS - Na data puseste 2004, não será 1994? Desculpa se me estiver a enganar...

Anónimo disse...

Parabéns, Princesa! Parabéns Papás!
Que tenham sempre um Anjo perto de vós quando mais precisarem.
Bjs. Bombom

tina disse...

Mama Catarina- É de facto 1994!!! Obrigado, já alterei :)
Bj.
Bombom- Obrigado e bem vinda de volta!
Bj

RUTE disse...

Xiii tanto sofrimento :(

Nem me quero lembrar do parto da minha filha. Foi super demorado (24 horas) e terminei em sesariana.

Nem sei como há quem repita a dose :))
Beijinhos e obrigada pelos comentários e pelo livro.
Parabéns à princesa e à mãe.

seruga disse...

Bem Tina k história linda...gostei muito de ler...eu tb sofri um pouco..horas e horas...e no fim cesariana...só de me lembrar...e agora estou prestes a ter a minha 2ª filha e tantos receios...mas no fim somos compensadas é o k importa!! muitos beijinhos e parabéns á tua menina.
jinhos

Elisabete disse...

Ai tina, Tina, tu tens este dom, de me fazer emocionar, de me fazer chorar....é lindo o nascimento dos nossos filhos, por mais doloroso que seja.
Beijinhos minha querida, parabéns pela tua bela família.

Outros Sabores

Outros Sabores...

Obrigado por vir ao meu encontro...

Obrigado por vir ao meu encontro...
"Há pessoas que nos falam e nem as escutamos, há pessoas que nos ferem e nem cicatrizes deixam mas há pessoas que simplesmente aparecem em nossas vidas e nos marcam para sempre."

Cecília Meireles